11.6.06

Acervo de Emoções de Helena de Lucena Beltrão.

Sobre a poetisa, escreve Waldice M. Porto:

"A poesia de Helena nos revela uma alma sensivel e apaixonada, de inspiração espontânea, de raríssima pureza de sentimento, traduzida nos versos plenos de ternura, deixando-se descobrir em toda a sua trajetória existencial, contida em cristalino manancial poético. Nesses arroubamentos da musa inspiração, pinta diversas formas e imagens policromadas, emergidas ora, impetuosas, ora obscurecidas, quase exángues ora sublimada exaltação, do cerne mais profundo da sua identidade de escol."

Para dar gosto de conhecer este bom acervo de emoções, um pouco da poetisa no seu Aeronave do Sonho, escrito em 16 de agosto de 1994 :

Para viver toda a minha fantasia,
esta que me envolve, vez em quando,
vesti-me com requintes de alegria,
em trajes de cetim, lilás e branco.

Embarquei na aeronave que subia
em busca do ideal, nos vastos planos.
A nave ora planava, ora descia,
ante o impacto do riso ou dos enganos.

As cores do cenário eram sutis...
embaixo, o mar; verde das pastagens;
nos céus a harmonia do matiz.

Retornei desse vôo imaginário,
guardando num registro, o sumário,
onde vejo-me a rir, quase feliz.